A MOEDA VIRTUAL MAIS VALORIZADA DA ATUALIDADE 

O Bitcoin, moeda virtual não emitida por nenhum governo, apareceu em 2008 no grupo de discussão The Cryptography Mailing. Naquela época, poucos imaginavam a valorização e importância que teria no futuro. Hoje, após ter sido a moeda que mais valorizou em 2016, passou a chamar mais a atenção, mas ainda causa dúvidas.

O maior motivo alegado por pessoas que compram Bitcoins é o de investimento: compra-se a moeda esperando que ela se valorize muito e, assim, se assume um ganho de valor. O uso de Bitcoin é visto como o futuro por muitos especialistas e alguns países já estão encontrando um lugar em sua economia para as criptomoedas. O Japão já regularizou a moeda digital como forma de pagamento e a Rússia já anunciou planos para fazer o mesmo em 2018. 

COMO SURGIRAM AS CRIPTOMOEDAS? A "ECONOMIA DIGITAL" FOI CRIADA GRAÇAS AO BITCOIN 

O Bitcoin mudou o cenário do "dinheiro" digital quando foi introduzida no mundo em 2009 e foi seguida por muitos outros tipos de criptomoedas. Agora, o Bitcoin e os mais de 800 cópias (chamadas de "altcoins") atingiram uma avaliação de mercado muito grande, atingindo US$ 111 bilhões no momento da postagem. Vamos dar uma olhada em como esse cenário de ativos digitais emergentes começou e onde estamos hoje. 

A ERA PRÉ-BITCOIN E O PRESENTE DE SATOSHI

Desde o início dos primeiros dias da internet, o conceito de dinheiro digital sempre intrigou a raça humana. Quando a Word Wide Web realmente começou a se popularizar no final dos anos 80 e ao longo dos anos 90, ativistas de privacidade online, chamados cypherpunks, começaram a criar e visualizar moedas digitais. David Chaum e muitos outros criptógrafos bem conhecidos ajudaram a abrir caminho para uma tecnologia como o BITCOIN.

Uma das primeiras moedas digitais foi a Digicash, criada por Chau, e depois foi vendida e usada apenas para assentos bancários. Houve muitos outros esforços durante esses anos que tentaram criar a moeda da internet perfeita, como a Hashcash, E-gold e Bitgold. No entanto, essas ideias nunca realmente se conseguiram, até que um desenvolvedor anônimo chamado Satoshi Nakamoto revelasse seu White paper chamado "Bitcoin" em 2008. No ano seguinte, em janeiro, a rede Bitcoin nasceu, enquanto o sistema bancário central voltou a aliviar quantitativamente o mundo longe da economia falha. 

O BITCOIN PRODUZIU CENTENAS DE CLONES OFERECENDO CARACTERÍSTICAS DIFERENTES 

Após o sucesso do Bitcoin em ser a primeira moeda criptográfica com uma Blockchain, a tecnologia mostrou que tinha melhores chances do que os predecessores concebidos antes. Além disso, outras criptografias apareceram em cena pouco depois do nascimento do Bitcoin. Alguns dos primeiros ativos digitais baseados em cadeias de blocos incluem a Litecoin, Namecoin, Feathercoin e Peercoin. Alguns deles ofereceram diferentes algoritmos, uma nova característica ou diferentes quantidades de tokens.

Depois da Litecoin, foram introduzidas outras criptomoedas, como a Peercoin, que estabeleceu o primeiro consenso de prova de participação (PoS) (embora a Peercoin também use a Proof Of Work para partes importantes em seu sistema). A Primecoin foi pioneira em um sistema cientifico de prova de trabalho, e a Bytecoin introduziu o protocolo Cryptonote pela primeira vez. Após isso, uma grande variedade de diferentes tipos de métodos, para trocar valores foram infundidos na criptografia como o algoritmo x11, a prova de importância (Pol), o algoritmo Quark e o protocolo Zerocash. No momento, existem 870 tokens digitais disponíveis para o público, que podem ser encontrados em uma variedade de exchanges globais de criptomoedas.

O CRESCIMENTO DAS ALTCOINS E A DOMINAÇÃO DO ETHEREUM 

O cenário dos ativos digitais de maior valor é muito diferente do que era nos primeiros anos. Agora, as criptomoedas como Ethereum, Monero, Stratis e Dash foram extremamente lucrativas no ano passado. Muitas das avaliações de valores de mercado para esses ativos digitais vales muitos milhões e alguns deles bilhões como o Bitcoin e Ethereum.

Mesmo as criptomoedas mais antigas como a Litecoin, Peercoin, Namecoin e Feathercoin ainda são ativos preciosos. No entanto, as primeiras vinte moedas hoje são muito diferentes do que durante a primeira adoção de criptomoedas em 2013.

NÓS NÃO SABEMOS O QUE ACONTECERÁ, MAIS ENTRETANTO, É BASTANTE SURPREENDENTE ASSISTIR 

O fato é que ninguém sabe o que vai acontecer com esse crescente ambiente de criptomoedas. Alguns acreditam que continuará a prosperar e o Bitcoin e as altcoins se tornarão o novo dinheiro do futuro.

Atualmente, não podemos prever o resultado de como o dinheiro digital mudará a sociedade. No entanto, sabemos que a maneira como os seres humanos trocam valor nos dias de hoje está claramente mudando de direção, e o Bitcoin fez isso avançar ainda mais. O ambiente que o Bitcoin produziu trouxe avanços tecnológicos significativos até agora, e agora parece estar testemunhando a maior transferência de riqueza em décadas. Esse é um feito bastante surpreendente para uma tecnologia com menos de dez anos, e só vai melhorar. 

BITCOIN - MOMENTOS MARCANTES 

A história do bitcoin começa em 2007-2008. Quase uma ironia, a primeira grande moeda virtual do mundo dá os primeiros passos na mesma época da quebra do Lehman Brothers e de uma das maiores crises financeiras da história. O fato é que em 2007 Satoshi Nakamoto começou a desenvolver o conceito de Bitcoin (rumores davam conta que o nome designa um grupo, e não uma pessoa em específico).

Em 2008, o site Bitcoin.org é registrado de forma anônima e o projeto é lançado também no Sourceforge.net plataforma para distribuição e desenvolvimento de softwares open-source.

AS PRIMEIRAS TRANSAÇÕES 

Em julho de 2010, a versão Bitcoin 0.3 foi lançada e em novembro o valor total negociado no mercado ultrapassa 1 milhão de dólares (a coisa começa a ficar grande). Dois momentos cruciais em 2010 foram também:

  • Em agosto, uma falha no sistema do Bitcoin foi descoberta e usada para criar 184 bilhões de bitcoins. Foi a primeira grande vulnerabilidade que o sistema enfrentou;
  • Em dezembro, foi lançado o Bitcoind, primeiro aplicativo para transações bitcoin em sistemas mobile.

Se a primeira compra real foi uma pizza, em 2011 um australiano colocou à venda o seu carro por três mil bitcoins e pela primeira vez a moeda virtual alcançou a paridade com o dólar. Daí em diante o crescimento foi vertiginoso. Em 2013, ano do lançamento da versão 0.8, o valor total de mercado do Bitcoin ultrapassou 1 bilhão de dólares e em San Diego, Flórida, o primeiro ATM para Bitcoins foi instalado.

Ainda em 2013 foi lançada a Black Friday de Bitcoins, uma Black Friday apenas de transações com a moeda virtual (a primeira foi realizada em 29 de novembro). Outra marca para a popularização da moeda foi a aprovação pela Universidade de Nicósia, no Chipre, de Bitcoins como forma de pagamento das mensalidades escolares.

2008-2009

  • Em 2008, Satoshi Nakamoto publicou um artigo científico na lista de discussão The Cryptography Mailing List descrevendo o protocolo bitcoin.
  • Em 2009, a rede bitcoin começa a funcionar com o lançamento do primeiro cliente bitcoin open sourcee a emissão das primeiras bitcoins.

2010 - O preço inicial das bitcoins foi definido por pessoas nos fóruns BitcoinTalk. As transações iniciais incluíam, por exemplo, a compra de uma pizza por 10 mil BTC. O site Mt.Gox, uma espécie de mercado de câmbio de bitcoin, começa a operar.

  • No dia 6 de agosto, uma vulnerabilidade severa no protocolo do bitcoin foi descoberta. Transações não verificadas adequadamente eram incluídas no log de transações ("blockchain"). Aproveitando-se da falha, usuários podiam emitir para si mesmo quantidades ilimitadas de bitcoins, violando as restrições econômicas da moeda.
  • No dia 15 de agosto houve o primeiro caso de usuários aproveitando-se da vulnerabilidade recém-descoberta. Mais de 184 bilhões de bitcoins foram gerados numa só transação e enviados a dois endereços distintos. Em poucas horas a vulnerabilidade foi corrigida com o lançamento de uma nova versão do protocolo; a transação adulterada, por sua vez, foi localizada e removida do log de transações. Este foi o único caso na história da bitcoin de uma grande falha de segurança exposta e utilizada para fraude.

2011-2012

  • Em junho de 2011, Wikileaks e outras organizações passam a aceitar bitcoins como forma de doação. Entre essas organizações estava inicialmente a Electronic Frontier Foundation, que pouco depois reverteu a decisão, alegando preocupações com a falta de precedentes legais da nova moeda.
  • No fim de 2011, o preço da bitcoin despencou de US$ 30,00 para menos de US$ 2,00, evento que muitos consideram um "estouro de bolha". Alguns creem que a queda repentina deu-se por conta do crescente poder computacional e consequente redução de custo (de hardware e energia elétrica) para se produzir bitcoins (atividade denominada bitcoin mining).
  • Em outubro de 2012, BitPay anunciou haver mais de 1000 comerciantes aceitando bitcoin como forma de pagamento.
  • Em Novembro de 2012 o WordPress começou a aceitar transações com a moeda bitcoin.

2013 - FEVEREIRO

- O sistema de pagamentos Coinbase anunciou ter vendido mais de US$ 1 milhão em forma de bitcoins em um só mês, com a cotação do bitcoin acima de US$ 22,00.

- O Internet Archive anunciou que passaria a aceitar bitcoins como forma de doação; além disso, passaria também a oferecer aos seus funcionários a chance de optar por receber parte de seus salários em bitcoins.

MARÇO

  • O log de transações ("blockchain") temporariamente dividiu-se em dois logs independentes governados por regras distintas. O site de câmbio de bitcoins Mt.Gox deixou de aceitar novos depósitos de bitcoins brevemente. Cotações de bitcoin caíram 23% para cerca de US$ 37,00, retornando ao patamar anterior (cerca de US$ 48,00) após algumas horas.
  • Nos Estados Unidos, o FinCEN criou regulamentos para "moedas virtuais" tais como o bitcoin, enquadrando os mineradores de bitcoins do país numa categoria financeira específica ("Money Service Businesses", algo como "Negócios Financeiros") que pode estar sujeita a obrigações legais específicas do governo.
  • OKcupid começou a aceitar transações com a moeda bitcoin.

ABRIL

  • Clientes dos sites de pagamentos BitInstant e Mt.Gox sofreram com atrasos devido ao aumento de procura por bitcoins, com consequente aumento das cotações do mesmo.
  • No dia 10, a cotação do bitcoin despencou de US$ 266 para US$ 105. Seis horas após a queda, a moeda recuperou parte de seu valor, ficando cotada a US$ 160.

AGOSTO

  • O Departamento de Finanças da Alemanha autorizou a utilização da moeda em transações financeiras privadas. Caso as empresas queiram utilizar o Bitcoin, deverão solicitar permissão da Autoridade de Supervisão Financeira Federal. O Bitcoin não será classificado como uma moeda real no país, mas sim como uma unidade de conta.

NOVEMBRO

  • Recorde. Em 17 de Novembro de 2013 a cotação do Bitcoin ultrapassou US$1216,7313. A valorização do Bitcoin ocorre devido à movimentação do mercado chinês no BTC China, que hoje ocupa o primeiro lugar entre os sites de câmbio Bitcoin, ocupando o lugar que era do MTGox. O volume de compra de Bitcoin já é o maior de todos os tempos, mas não é de surpreender, já que a China possui cerca de 1,351 bilhão de habitantes (2012).

E desde então a moeda virtual BITCOIN só cresceu em procura e valor.

DO MUNDO DIGITAL PARA O MUNDO REAL 

O sucesso do bitcoin foi tanto que ainda em 2011 a moeda extrapolou o mundo digital e começou a ser cunhada de fato. Mike Caldwell foi o primeiro a cunhar bitcoins fisicamente, nomeando-as "Casacius coins".

No dia da redação deste texto (27/05), 1 bitcoin estava cotado a incríveis R$ 9.238,70 (sim, nove mil e tantos reais!). Em dólar a cotação estava em BTC 1 = USD 2.038,57 (lembra da cotação inicial que você viu no início do texto?). Uma moeda forte, bem forte. Por conta de seu preço salgado, geralmente as negociações são feitas com frações de bitcoins.

Várias empresas e lojas já aceitam bitcoins em suas transações e a moeda tende a se popularizar cada vez mais à medida que vence resistências culturais entre consumidores e empresas.